A arte com a palha indaiá começou com os chapéus

A Associação Local do Patrimônio Histórico e Artístico de Antônio Dias (ALPHA), fundada em 21 de janeiro de 1984, é a proponente do projeto, que quer sistematizar de forma dinâmica e inovadora a produção do artesanato com a palha do indaiá para geração de renda na cidade. 
O uso da palha, atualmente, está centrado na confecção de chapéu, uma peça já em desuso e que por isto não é mais tão valorizada. 
O projeto propõe a desconstrução do chapéu e, a partir disso, a criação de outros objetos usando uma nova técnica, transformando o fazer tradicional, mantendo a originalidade e beleza para dialogar no cenário contemporâneo.
A artesã resgata um fazer que passa de mãe para filha, preserva a memória que acaba sendo perdida com o passar do tempo, uma vez que os jovens não têm demonstrado interesse na atividade. Entre outras ações, o projeto promove capacitação, oficinas e consultoria para as artesãs.
O que se busca é identificação e capacitação profissional para as artesãs, a partir da palha do indaiá, estimulando e mobilizando o empreendimento sustentável. Além de desenvolver e priorizar a cultura do artesanato local com a palha, a geração de emprego e renda.

Fonte: Robert Martins